Blog

Ter lucro não é pecado

Um grande tabu no meio dos produtores de leite do Brasil é assumir que ganha dinheiro com a atividade leiteira. Aliás, isso ocorre não somente entre os produtores de leite, mas com os produtores rurais em geral: uma grande resistência em assumir que um considerável grupo de produtores têm sucesso econômico e financeiro com suas atividades agropecuárias.

 

Afinal, ter lucro é pecado?

 

Acredito que pecado é trabalhar muito, enfrentar problemas de toda ordem, usar os recursos ambientais, conforme a rotina de todo negócio agropecuário nos apresenta, e mesmo assim não ganhar dinheiro com a atividade. Isso sim, é pecado!

 

É fato que existe um grande número de produtores de leite no Brasil que ganham dinheiro com a atividade, muitos, não se sabe bem ao certo por quais motivos, não têm coragem de assumir.

 

Esse grupo de bem-sucedidos na atividade leiteira é composto por produtores pequenos, médios e grandes, de diversas regiões do país, independente de quais sistemas de produção ou grau de sangue que utilizam nos seus rebanhos. Único fato em comum entre eles: possuem um sistema de produção equilibrado, priorizando a eficiência em indicadores chaves.

 

Ser eficiente é produzir mais e melhor com menos, para isso dois indicadores técnicos são fundamentais para o perfeito equilíbrio da atividade leiteira, independentemente do sistema de produção utilizado, são eles: produtividade da terra, medida em l/ha/ano e o percentual de vacas em lactação em relação ao total do rebanho leiteiro. Somente esses dois indicadores são os principais responsáveis pelo sucesso ou insucesso da atividade leiteira. Simples assim! Se ainda dúvidas persistirem, converse com o seu consultor técnico, ele poderá lhe esclarecer.

 

Considerando todos os produtores de leite, desde do pequeno produtor de uso da mão-de-obra familiar até o maior, de regime patronal, estima-se que 30% dos produtores de leite no Brasil ganham dinheiro com a atividade leiteira, 20% empatam e 50% perdem dinheiro com o negócio leite.

 

Podemos afirmar que um determinado negócio é ruim somente se todos perderem dinheiro com o referido negócio. Entretanto, se tiver alguns ganhando e outros perdendo, o negócio não é ruim, está ruim para alguns e está bom para outros. Com a atividade leiteira é exatamente isso que acontece. Como numa sala de aula, se todos os alunos tirarem zero na prova, a culpa é do professor, agora se tiverem alunos tirando 10 e outros zero, a culpa não é do professor, e sim, dos alunos. O problema é que os alunos que tiram zero somente conversam com alunos ruins, que também tiram notas baixas. Não conversam com os bons, que tiram notas boas para saber o que fazer para serem eficientes.

 

Produtor de leite de sucesso tem que se orgulhar, estufar o peito e dizer que ganha dinheiro com leite e explicar como age para ser competente e eficiente no que faz. Assim, servirá de exemplo para aqueles que até agora não encontraram o caminho da luz na atividade leiteira, se encontrando nas trevas, e estariam prestando um grande serviço à pecuária leiteira nacional.

 

Enfim, você produtor de leite que ganha dinheiro com a atividade leiteira, fique tranquilo, pois quando a sua hora do juízo final chegar, você não irá para o inferno e nem para o purgatório, e sim, direto para o céu, pois ter lucro não é pecado!

 

 

 

Christiano Nascif

Zootecnista