Blog

Desinfecção dos tetos antes da ordenha: Pré Dipping

A adequada higiene dos tetos é uma importante medida preventiva de novas infecções intramamárias. Existe uma relação direta entre o número de bactérias presentes nos tetos e a taxa de infecções na glândula mamária, por isso, é importante manter uma baixa carga microbiana na superfície dos tetos, para a redução da mastite e, consequentemente, da CCS.

 

A imersão dos tetos em uma solução desinfetante, antes e depois da ordenha, é chamada de pré-dipping e pós-dipping, respectivamente. A função básica do pré-dipping é reduzir, ao máximo, o número de bactérias presentes na pele dos tetos, antes da colocação das teteiras. Com ele é possível diminuir, em até 50%, os novos casos de mastite, causados por agentes ambientais, o que não se consegue com apenas a lavagem dos tetos com água e posterior secagem.

 

Os principais produtos utilizados com ação bactericida são a base de iodo a 0,3%, clorexidina a 0,3%, hipoclorito de sódio a 2% e ácido lático.

 

Algumas condições fundamentais para atingir o objetivo da descontaminação:

 

  • Tempo de ação. Os produtos, em geral, necessitam de, no mínimo, 30 segundos de ação (da imersão dos tetos a secagem) para uma boa eliminação dos microrganismos.
  • Lavagem prévia dos tetos com água, quando estiverem muito sujos de barro ou esterco. Deve-se tomar cuidado para não molhar o úbere da vaca, para que a água não escorra para os tetos e aumente a CBT do leite.
  • Imersão dos tetos por completo, para eliminar toda a carga microbiana do local.
  • Utilização do copo sem retorno para desinfecção, pois os que tem retorno acabam levando contaminação e matéria orgânica para dentro do copo.
  • Secagem dos tetos com papel toalha descartável, um papel por teto, para evitar a contaminação de um para o outro.